Tô com dor, manhê

De uns tempos pra cá, comecei a acreditar que Deus presenteia as mulheres com superpoderes quando elas se tornam mães. Explico: A dona Duda, minha mãe, consegue descobrir o que sinto só de olhar para mim. Outro dia eu estava na sala girando uma caneta na mesa – tenho a mania de girar objetos numa superfície qualquer quando não estou bem. Minha mãe parou a caneta, tirou das minhas mãos inquietas e perguntou:

– Ei, o que você tem?

– Tô com dor.

– Xiiii! Enxaqueca de novo?

– Não, acho que é dor-de-ideia.

Nesse momento ela aproximou-se de mim, começou a me cheirar e indagou:

– Raniele, você bebeu?

– Não né mãe. Comprei um livro daquele autor que gosto, sabe? O Rubem Alves? Numa crônica ele falava sobre a “dor-da-ideia”.  Essa dor se manifesta quando cogitamos a possibilidade de perder algo muito importante. É a ideia de perder o emprego, a ideia de perder alguém que amamos, a ideia de ir para o inferno – dizem que lá é muito quente e eu detesto calor.  A dor-de-ideia dói mais que a dor física, nem seu super xarope consegue curá-la.

Minha mãe me olhou por alguns instantes com olhar de “ Que porra é que essa menina tá falando?” e perguntou:

– Mas você está com medo de ir para o inferno?

– Não mãe, ir para o inferno nem é problema. Você vive dizendo que eu sou amarela, se porventura eu for morar com sete-peles aproveito para levar o biquíni e pego aquele bronzeado –  já estou no inferno mesmo não custa nada ficar da cor do pecado.

Nesse momento ela gargalhou e disse que não dava para me levar a sério. Enquanto ela terminava o jantar, fui tomar banho. Lá ninguém interrompe os meus pensamentos.

Liguei o chuveiro e comecei a pensar: se nem o super xarope da minha mãe sabor baunilha consegue curar essa maldita dor, como iria me livrar dela? Eis que, a minha voz interior resolve dar o ar da graça:  “ Rani, a dor-da-ideia é incurável  ela irá te atormentar durante toda sua vida, mas não se desespere, dá pra amenizar os danos. Você só precisa ser mais segura, acreditar no seu potencial, aceitar que algumas coisas fogem do seu controle e que você não deve se crucificar por causa disso, não carregue a culpa que não é sua. Se possível não se estresse. Stress dá rugas, tenho certeza que você não vai querer gastar rios de dinheiro com cremes para retardar o envelhecimento, não é?”

Anúncios

3 comentários sobre “Tô com dor, manhê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s