Quando eu olho para você

Quando olho para você, sinto um turbilhão de sensações e sentimentos desajustados. Meu coração, agitado, começa a dançar frevo como se estivesse desfilando em algum bloco pernambucano. Meus olhos, se enchem de ternura e a minha racionalidade some. Nem o Dmitri Mendeleiev  explica a reação química que acontece entre a gente – e eu nem tô falando de pele.

Quando eu olho pra você, vejo um menino escondido na pose de macho alfa. Um menino que quer provar para o mundo que consegue sim abraçá-lo de uma só vez. Vejo olheiras de preocupação  e isso, me dá uma vontade imensurável de te cuidar – você vai contornar essa esfera que te assusta, vai derrubar todos os seus medos com um cruzado de esquerda, vai nocautear essa insegurança que rouba seu sono – mas vai com calma, um passo de cada vez. Sempre que vejo você preocupado, sinto uma vontade de te passar toda segurança do mundo, mesmo que eu esteja com um medo filha da puta da maturidade.

Quando eu olho para você, não ligo para a minha falta de sorte no jogo. Não ouço as buzinas dos carros na Vinte e três de  Maio. Esqueço a minha cólica e o do relógio.

Quando olho para você, tenho a certeza que cada instante será memorável. Não importa se vai ser um dogão na Augusta ou uma noite em Paris. Se é no fervo de Porto Seguro ou na calmaria de um chão de paralelepípedo. O que importa mesmo é viver todas os meus sonhos com VOCÊ!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s