Não reprima a dor

Decepção é tão inevitável quanto bater o dedinho na quina de um móvel. Sentir aquela dorzinha chata depois de ouvir ” não é você, sou eu” também. Se ainda não aconteceu com você, espere a sua vez chegar. Alguém vai abrir uma cratera nesse seu coraçãozinho, e nesse dia, você sentirá um treco ruim no estômago – como se as borboletas que lá vivem, tivessem morrido. Um nó se formará na sua garganta e você, terá dificuldade em respirar – o choro será inevitável. Você desejará voltar no tempo, desejará voltar naquela sexta calorosa do verão passado, só para ignorar a aquela mensagem no WhatsApp que te convidava para conhecer o novo bar da Augusta – o bar onde vocês se viram pela primeira vez . Não importa quão motivadores sejam os conselhos do seus amigos, você só terá ouvidos para as lamentações do seu ego que estará inconformado com o fim.

Essa angustia torturante que vem com o fim do relacionamento não é de todo mal, pelo contrário isso ajuda no amadurecimento emocional. O problema maior, está em não aceitar a dor. Quando você não se permite sofrer se transforma no ser mais irracional desse mundo. No mala sem alça que ninguém aguenta. Vira uma metralhadora de indiretas nas redes sociais. Sai espalhando aos quatro ventos que a fila anda. Ok! Você pode até beijar outras bocas, dormir em outras camas e fazer um puta de um sexo. Mas a catraca não gira por completo quando você pula etapas. Sua pose de Wolverine se desfaz na segunda a noite, quando na isolação do seu quarto você soca o travesseiro e chora feito criança esquecida em supermercado.

O caminho mais rápido para a cura é sentir a dor. Não há problema nenhum em chorar ouvindo Damien Rice, ou acordar de ressaca na quarta por causa daquele porre em homenagem ao “ser insensível” que te largou. E daí que você confessou as dores mais reprimidas do seu coração ao garçom depois da quinta dose de tequila? Tudo bem chorar. Tudo bem desacreditar momentaneamente no ” felizes para sempre”. A dor-de-amor leva a nocaute até o mais forte dos seres, ninguém está isento. Então, sinta a dor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s