Ele é só mais um cara idiota – Disseram no Bar 

As visitas rápidas sempre iam embora enquanto eu dormia. Ficar para o café era pedir demais, exigia diálogos, olho no olho, mãos que se esbarram sob a mesa de propósito. Esse envolvimento intimida, eu sei, e é por isso que nunca esperei nada além de fugas na ponta do pé enquanto eu estava de olhos fechados fingindo que não ouvia a porta abrir.  Esse entra e sai desordenado estava transformando a minha vida num caos, numa confusão sentimental – eu comecei a sentir o peso de carregar seres vazios enquanto tentava me encontrar.

Eu decidi fechar as portas e só abrir novamente quando encontrasse alguém que transbordasse. Eu segui a vida sem pretensão, sem esperar que caísse do céu um príncipe foda com cara de Rodrigo Hilbert e coração de Shrek.

Um dia, sem cenário romântico e sem música mela-cueca tocando de fundo, eu encontrei um moço que me pagou um café, que conversou olhando no meu olho e que segurou firme na minha mão quando ela começou a batucar na mesa por puro nervosismo.

Fomos ao cinema, vimos estrelas em luzes de prédios, contamos piadas ruins e confessamos dores doutrora. Eu abri a porta para ele. Eu deixei que ele entrasse e pedi para não reparar na bagunça. Eu lhe dei beijos e cafés quentes.

Durante um tempo, ele pintou as paredes da minha vida com cores vivas e quentes. Depois fodeu com tudo.

O problemas dos idiotas é que normalmente estão disfarçados de caras incríveis. O provável amor da minha vida, na verdade era só mais um cara idiota. Mais um que diz “Eu te amo” ao acordar, mas que ainda está preso ao passado. Mais um que finge tão bem que merecia estar entre os melhores do ano lá no quadro do mano que fala “Oloco, bicho”.

Ele é só mais um idiota que me mostrou o paraíso sem dizer que o inferno estava incluso no pacote e que viria em seguida. Desses que se vestem de príncipe, mas que quebram o pescoço por uma bunda grande e redonda quando você não tá por perto. Desses bostas que você encontra por azar, Karma ou pegadinha – de muito mau gosto – do destino.

Hoje ele é o gosto amargo que se mistura ao sabor salgado da lágrima que encontra a minha boca, mas amanhã ele estará junto dos tantos corpos vazio que cruzaram meu caminho e que perderam a significância. Lá onde eu não entro mais: na zona do esquecimento.

Imagem: Pinterest

Anúncios

2 comentários sobre “Ele é só mais um cara idiota – Disseram no Bar 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s